domingo, 10 de julho de 2011

Portfólio do diretor Luciano Gama

Vale a pena ver o portfólio de Luciano Gama, são cenas lindas!
 Estou muito orgulhosa de ter participado de muitos desses trabalhos e mais orgulhosa ainda de ver um texto meu com cenas tão lindas... Obrigada diretor por acreditar no meu talento eheheheh






Crack, o fim dos tempos?


Essa semana eu produzi um documentário que mexeu muito comigo.
Nossa missão era mostrar o atendimento de uma equipe de assistentes sociais, piscólogos e voluntários, em um consultório de rua, funcionando no centro da cidade e que atende viciados em crack, alcólatras e moradores de rua.
E sinceramente, não da pra ficar indiferente a essa realidade. Eu sou mãe, e ver uma criança de 8,9 anos fumando crack, e pedindo pra gente sair dali porque estavamos estragando a "paranoia" dele, realmente não é uma cena que ninguém esteja preparado para ver, a gente prefere fingir que estão bem distantes de nós.
E isso só faz pior a situação! Quando surgi uma pandemia como a H1N1 por exemplo, o mundo todo se mobiliza, as vacinas são produzidas em tempo record, todos os países se unem pra resolver o problema, todos são solidários, e obviamente milhões de dólares são gastos, afinal de contas é um problema de saúde pública! SIM, mas o crack também é um problema de saúde pública! A cada dia que passa milhares de pessoas se viciam, mas enquanto isso não atinge diretamente vc, nada acontece...
No meu caso, perdi meu irmão de 16 anos, vitima de um latrocínio (assalto seguido de morte) por um rapaz de 18 anos, viciado em crack, e que em 3 dias cometeu 1 homicídio, 1 latrocínio, 1 estupro e só foi preso porque participou de uma chacina!
Ah, e meu irmão foi enterrado no dia do meu aniversário.
Se alguém dos direitos humanos nos procurou?
Claro que não, ninguém foi perguntar se minha mãe tinha saído do estado de choque, ou o que seria da nossa vida depois daquele crime?
Mas estavam lá, pra defender o assassino do meu irmão, que tinha levado uma surra da policia!
Meu irmão era atleta, não bebia, não fumava, era um bom menino que foi levado embora precocemente vítima do crack!
Ou seja, ignorar que eles existem, ou achar que isso está distante de nós, é o pior erro que podemos cometer.
E o mais louco de tudo é pensar em todos os destinos que foram mudados por causa dessa única bala que atingiu meu irmão. Eu, meu filho, minha mãe, o marido da minha mãe mudamos de cidade, automaticamente isso atingiu diretamente os filhos do marido da minha mãe, o pai do meu filho, minha amiga que veio me visitar e resolveu mudar pra ca, com a filha dela, que ficou longe do pai, o meu filho mais novo que nasceu aqui e que tem mais 6 irmãos..enfim são dezenas de destinos modificados a partir de 1 ato de violência!
Isso foi em 99, até agora eu só vejo a situação piorar, e em proporções catastróficas, e o pior de tudo é que eu não vejo perspectiva de melhora, cada vez mais o medo toma conta da sociedade.
Vi muitas histórias essa semana, me sensibilizei com muitas pessoas, e vi que estamos cada vez mais longe de conseguirmos mudar essa realidade, a velocidade que o crack se espalha e inversamente proporcional a quantidade de ações que vem sendo realizadas para o combate dessa doença que além de estragar o corpo, compromete a alma, apagando o brilho do olhar, e tirando cada vez mais a humanidade do ser!

terça-feira, 5 de julho de 2011

Depoimento de uma ex fumante!!

Estou há exatamente, 14 dias, 11 horas e 51 minutos sem fumar, e tenham certeza de que cada minuto é repleto de muita força de vontade!
Nesses mesmos 14 dias, a balança registra um acréscimo de 4 kg para que o meu desespero fique maior ainda, e mesmo com toda a minha dedicação diárias de 2 horas de academia, que diga se de passagem só é diária porque possui uma lan house para que os filhos dos alunos fiquem hipnotizados, enquanto os pais malham!! A ideia é genial, pois a própria criança passa a te atormentar para que vc vá à academia! E vc desconta na esteira o ódio da humanidade que vc possui naquele momento, afinal de contas vc  não  pode nem fumar um cigarro...
E dá-lhe tentar se distrair, em vão é lógico! Até porque fumar um cigarro, acaba sendo um momento tão intimo, uma companhia acima do bem ou do mal. O melhor seria mesmo que não fizesse mal, porque é muito bom fumar!!
Mas mata, e isso é uma merda! E foi justamente por esse pequeno detalhe, que decidi parar.
E nem fiquei falando pra todo mundo que iria parar pra que não ficasse aquele papo chato, preciso parar, segunda feira eu paro, esse é o último maço que eu compro... balela, se vc quer parar, para e pronto.
Ficar falando e não parar, irá fazer com que nem você, acredite em você, e nesse momento então, não te restará mais nada!!
Parar de fumar é uma decisão dificil, e mesmo com chantagens de filhos, as vezes vc ainda precisa de um empurrãozinho... Eu passei por uma experiência bem esquisita... Eu estava produzindo um documentário em um hospital, e na falta de figuração, sempre acabo emprestando a minha modesta  e humilde imagem para os meus clientes, e lá fui eu entrar na máquina de radioterapia, utilizada no tratamento de câncer!
E passei pelo menos 30 minutos deitada indo e voltando naquela máquina, pensando na quantidade de gente que já havia se deitado daquela mesma forma, mas diferentes de mim, eram os personagens principais da história, e fiquei pensando que,  se cada um deles tivesse feito um test drive naquele equipamento um ano antes de ficarem doentes? O que poderia ter mudado?
Seguramente fariam de tudo para nunca precisarem ficar com  aquela radiação indo e voltando, indo e voltando e pediriam a Deus uma nova chance, para fazerem tudo diferente! E a grande ironia era que eu estava tendo essa chance!!
E ai, entra o bom e velho livre arbítrio....
Confesso que a quantidade de vezes que eu penso em cigarro em 24 horas é no mínimo 300 vezes, ou seja, o dia inteiro, a cada lugar que eu ia com uma amiga pra fumar um cigarro, a cada almoço que pedia um cigarro, até para o cérebro entender que a refeição havia terminado, ou aquele café expresso maravilhoso que eu tomava só pelo prazer de  fumar um cigarrinho...
E os 25 anos em que fui refem de isqueiros? Inclusive eu continuo saindo com o isqueiro pra o caso de eu querer cometer suicídio de uma maneira mais rápida...
E não é só isso, agora eu nem sei o que colocar nos bolsos das minhas bolsas? A maioria delas tem o espaço perfeito do cigarro!!!
Eu sei que tudo é possivel, que existe o segredo, o segredo do segredo, o poder... o adesivinho de nicotina... mas no fundo o que funciona mesmo é o que vc quer, ou o que vc não quer pra sua vida...
E no meu caso, eu quero viver mais!!
Mesmo gostando do ritual, do momento, da companhia... Eu tive a chance de fazer uma opção, a de me tornar não fumante, ou ex fumante só por hoje... Amanhã será mais facil do que foi hj.. e assim vai, na fé...
Um dos absurdos é fazer a estimativa de quanto já gastamos com cigarros durante toda a  vida, no meu caso, gastava mensalmente no mínimo R$ 150,00, multiplicando pelos  25 anos, o investimento chegou a R$ 45.000,00.
To aqui pensando o que eu faria se a Sousa Cruz me devolvesse esse dinheiro?  
Quantas coisas eu poderia comprar?
Muitas coisas poderiam ser compradas com esse dinheiro né?
Mas o que não pode nem nunca poderá ser comprado, é o tempo das nossas  vidas!!